Resenha: Julieta Imortal

Hoje falarei a respeito do livro Julieta Imortal, escrito pela norte-americana Stacey Jay, no qual se conta a história do famoso romance shakespereano sob uma perspectiva muito moderna.

Na tragédia escrita pelo inglês William Shakespeare, Romeu Montecchio e Julieta Capuleto são dois jovens amantes cujas famílias são inimigas. Forçada a se casar com um homem que não amava, a jovem Julieta simula a própria morte para sua família de forma que pudesse ser livre para estar junto ao homem que amava. Entretanto, antes que pudesse ser avisado acerca do plano, Romeu tira a própria vida, e Julieta, ao receber a notícia da morte dele, suicida também.

No livro de Jay, contudo, Julieta não teria se matado, ela fora assassinada por Romeu, que se unira a um grupo de imortais denominado Mercenários cujo principal objetivo é instigar jovens amantes a matarem seus parceiros em troca da imortalidade.

Quando a jovem estava à beira da morte, entretanto, uma mulher conhecida como Enfermeira oferece à Julieta a oportunidade de se juntar ao grupo denominado Embaixadores da Luz, que está constantemente em busca de almas gêmeas para protegê-las até que estivessem livres da influência dos Mercenários. Em troca de uma vida imortal impedindo que jovens amantes sofram o mesmo destino que ela e Romeu, Julieta aceita a proposta. Durante os séculos seguintes, Romeu e Julieta se tornam inimigos.

A história começa quando Julieta se apossa do corpo de Ariel Dragland, setecentos anos depois de ter se tornado imortal. A possessão é uma forma do Mercenário ou do Embaixador estar no mundo físico, tornando possível a sua missão. Ao possuir o corpo de Ariel, Julieta mantém sua individualidade, mas passa a compartilhar memórias e sentimentos da jovem.

Um dos principais aspectos positivos deste livro é a habilidade da autora ao criar um enredo que englobe a história de vida de Ariel, apesar da ausência desta personagem. A timidez e os conflitos que a jovem vive em seu cotidiano são perfeitamente encaixados no mundo de dúvidas e desespero que formam a trama da história da imortal Julieta.

A história tem um começo confuso, demorei cerca de três ou quatro capítulos para compreender o que estava acontecendo. A partir de então, o enredo se torna emocionante, quando Julieta, já no corpo de Ariel, foge de Romeu com a ajuda de um jovem chamado Ben, por quem ela começa a sentir algo estranho, profundo e perturbador.

Durante o desenvolvimento da história, quase me esqueci que a impressão inicial do livro fora a de um livro extremamente confuso – às vezes, quando surgia um personagem aleatório que ainda não fora introduzido apropriadamente, eu me recordava, mas eram raros casos.

Procurando ajudar a menina que era a verdadeira dona daquele corpo, Julieta toma providências para reconciliá-la com a mãe e aproximá-la de sua única amiga enquanto procura as almas gêmeas que deveria proteger.

Simultaneamente, ela se sente perturbada pelo silêncio dos Embaixadores superiores, que deveriam ajudá-la, o aparecimento do espectro de seu antigo corpo, os sentimentos estranhos que tem por Ben e as constantes investidas de Romeu, que parecia diferente do habitual.

Entretanto, quase repentinamente, a autora cai no velho clichê do “amor que é mais importante do que todos os outros aspectos da vida de uma pessoa reunidos”. Um final muito pobre para uma história que, a princípio, prometia tanto.

Aparentemente, haverá uma sequência que se chamará Romeo Redeemed (Romeu Redimido), a esperança é que ela conclua a história fantástica de Julieta, ainda que seja evidente que será um livro sobre o Romeu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: