[Fanmix] Bleeding Out

Imagem

ContracapaDownload

Após a Rowling revelar novas informações a respeito do Lupin no Pottermore, me senti na obrigação de prestar uma homenagem para o meu personagem favorito da série Harry Potter. “Obrigada pelos seus ensinamentos, Remus Lupin!”

 

01. Zombie – The Cranberries

Another head hangs lowly
Child is slowly taken
And the violence caused such silence
Who are we mistaken?
 

02. We are Young – fun.

The moon is on my side
I have no reason to run
So will someone come and carry me home tonight
The angels never arrived
But I can hear the choir
So will someone come and carry me home
Tonight
We are young
So let’s set the world on fire
We can burn brighter
Than the sun
 

03. No Way Out – Phil Collins

Tell me where, did I go wrong
Everyone I loved, they’re all gone
I’d do everything so differently
But I can’t turn back the time
There’s no shelter from the storm inside of me
 
 

04. Round and Round – Imagine Dragons

Round and round
I won’t run away this time
Till you show me what this life is for
Round and round
I’m not gonna let you change my mind
Till you show me what this life is for

 

05. Bleeding Out – Imagine Dragons

When the hour is nigh
And hopelessness is sinking in
And the wolves all cry
To fill the night with hollering
When your eyes are red
And emptiness is all you know
With the darkness fed
I will be your scarecrow
You tell me to hold on
Oh you tell me to hold on
But innocence is gone
And what was right is wrong
Cause I’m bleeding out

 

06. Last Song – All-American Rejects

As I go, remember all the simple things you know,
My mind is just a crutch and I still hope, that you will miss me when
I’m gone
This is the last song
 

 

[Fanmix] Be Prepared

voldemort_beprepared

Contracapa

1.   Cruella DeVille – 101 Dálmatas ( Letra/Tradução / YouTube )

At first you think Cruells is a devil
But after time has worn away the shock
You come to realize you’ve seen her kind of eyes
Watching you from underneath a rock

(No começo, você pensa que a Cruella é um diabo/Mas depois que o tempo leva o choque/Você percebe que você viu os olhos dela/Olhando-o debaixo de uma pedra)

2.   My Lullaby – Rei Leão II ( Letra/Tradução / YouTube )

Now the past I’ve tried forgetting
And my foes I could forgive
Trouble is I knows it’s petty
But I hate to let them live

(Agora, o passado, eu tentei esquecer/E meus inimigos eu poderia perdoar/O problema é que eu sabe que é trivial/Mas eu odeio a deixá-los vive)

3.   Human Again – A Bela e a Fera ( Letra/Tradução / YouTube )

Like a real human does, I’ll be all that I was,
On the glorious morn, when we FINALLY re-born
And we’re all of us human again!!!
(Como um ser humano real, eu vou ser tudo que eu era/Na gloriosa manhã, quando eu finalmente renascer/E seremos todos humanos novamente)

4.   Be Prepared – O Rei Leão ( Letra/Tradução / YouTube )

So prepare for a chance of a lifetime
Be prepared for sensational news
A shining new era
Is tiptoeing nearer
And where do we feature?
Just listen to teacher
I know it sounds sordid
But you’ll be rewarded
When at last I am given my dues!
And injustice deliciously squared
Be prepared!
(Então, se prepare para uma chance de uma vida/Esteja preparado para uma notícia sensacional/Uma nova era brilhante/É na ponta dos pés mais próximos/E onde é que nos apresentamos?/Basta ouvir o professor/Eu sei que soa sórdido/Mas vocês vão ser recompensados/Quando finalmente me forem dados os meus direitos!/E a injustiça deliciosamente completa/Esteja preparado!)

5.   Transformation – Irmão Urso ( Letra/Tradução / YouTube )

Come with me, I’ll take you now
To a place that you fear
For no reason why
Your heart has turned away from me
And I will make you understand
(Venha comigo, vou levá-lo agora/Para um lugar que você teme/Por nenhuma razão/O seu coração se virou contra mim/E vou fazê-lo compreender)

Meus Cinco Livros Nacionais Favoritos

Em decorrência do Dia Nacional do Livro, falarei hoje sobre meus cinco livros nacionais favoritos. O pessoal meio fanático pela literatura clássica vai ficar meio chocado com a ausência de autores mais tradicionais de nossa literatura. Deixem-me explicá-la a vocês.

Observamos que a maior parte dos jovens e das crianças brasileiras tem verdadeiro repúdio pelas obras clássicas e eu dedico muito tempo de reflexão tentando descobrir por que. Sem adentrar muito nas questões do “entreguismo” brasileiro, da baixa autoestima diante dos produtos europeus e norte-americanos e outros – isso para mim é discurso político e não quero falar de política. Cheguei, então, a uma grande causa: a literatura brasileira está muito marcada pela temporalidade da obra.

A maior parte dos jovens não se identifica de fato com o que o autor está escrevendo. Machado de Assis, Guimarães Rosa e Carlos Drummond de Andrade são apenas aqueles velhos caducos que escreviam um monte de palavras difíceis que ninguém compreende ou sequer deseja compreender.

Hoje vivemos a era da literatura fantástica. Alguns professores mais tradicionalistas se recusam a enxergar, mas é verdade. Quem se importa se Capitu traiu ou não? Quem quer saber a respeito do sertão nordestino brasileiro, aquela realidade meio aterrorizante, mas muito distante?

Nós, jovens, queremos aventura, queremos magia, mas acho que nos contentaríamos com histórias que nos representassem. Não sei vocês, mas eu achava até legal a parte de Dom Casmurro que conta a infância e adolescência de Bentinho.  Depois, eles crescem e retornamos a monotonia do velhaco Machado de Assis, cujo humor sarcástico tão comentado pelos professores de literatura nunca era realmente compreendido.

Portanto, essa lista não terá literatura clássica e, se isso ocorre, não é minha culpa, pois é de conhecimento geral que esse tipo de literatura não é muito apreciado pelos jovens brasileiros.  E eu ainda não pude me recuperar do trauma de ser obrigada a lê-la ano após ano.

Meus cinco livros nacionais favoritos, então. Lembrando que não estou falando de qual livro é o melhor, mas quais eu mais gosto.

5. Dragões do Éter, Raphael Draccon

Certo. Essa é uma história difícil de resumir. Vocês se lembram daqueles contos infantis? “Chapeuzinho Vermelho”, “João e Maria”, “Branca de Neve”? E quem sabe “O Príncipe Sapo” e “Peter Pan”? Imagino que sim.

Todas essas histórias são verdadeiros horrores que ocorreram no mundo de Nova Ether. E é nisso que se baseia a série Dragões do Éter, de Raphael Draccon. Maravilhoso, sobrenatural e impactante. Em alguns momentos, a história assume um tom infantil de contos de fada, em outros, presenciamos acontecimentos tensos e horríveis dignos dos grandes autores de terror e suspense.

4. Primeiras Estórias, Guimarães Rosa

Tudo bem, eu disse que não haveria autores clássicos, mas não resisti. Ainda não existem tantos livros brasileiros bons que eu tenha lido, portanto, esse ainda está aqui. E numa posição acima à da coleção do Draccon. Deixem-me explicar.

Esse não é um livro que eu recomendaria a um leitor que apenas deseja pegar um livro para ler e largá-lo assim que finalizada a leitura. O interessante dessa leitura é a interpretação dos contos, a forma como eles se completam é maravilhosa. Portanto, se seu desejo não é terminar a leitura e tentar analisar o livro – ou buscar análises de outras pessoas –, esqueça-o e passe para a próxima.

Mas saiba de uma coisa. Eu jurei que, se um dia chegasse a escrever um livro dessa qualidade, eu jamais escreveria de novo, porque teria atingido o máximo da minha capacidade. Por que Guimarães Rosa não escreve contos aqui, ele escreve poesia em prosa, e de forma tão sutil que ninguém percebe.

Draccon falha miseravelmente em termos de roteiro vezes demais para ser colocado em uma posição acima a deste livro. Mesmo que os livros dele sejam muito mais divertidos.

Se o Guimarães Rosa pelo menos escrevesse sobre coisas mais legais…

3. Comédias para se Ler na Escola, Luis Fernando Verissimo

Certo. Não há ninguém com o mínimo de bom senso que não seja apaixonado por Luis Fernando Verissimo. Mesmo quem detesta ler adora esse cara. Eu sei, já vi. Ele é maravilhoso, um grande escritor, um grande tradutor da nossa realidade.

Verissimo é vida! E esse foi o primeiro livro dele que eu li. Não tenho nada a acrescentar. Se você não conhece Luis Fernando Verissimo, você tem duas opções:

  1. Leia.
  2. Morra.

Sem mais.

2. A Arma Escarlate, Renata Ventura

Já falei sobre esse livro aqui e acho que seria óbvio que ele estaria. Mas aonde? Nem mesmo eu sabia, precisei refletir um pouco.  Por que segundo lugar, então?

Se eu fosse impulsiva, meu amor por Harry Potter se sobreporia a todo o resto e eu colocaria este livro em primeiro e ponto. Mas o fato é que seria injusto com o primeiro lugar e com o próprio livro, porque eu teria escolhido a colocação dele apenas por compará-lo à minha série de livros favorita, não pelo valor que ele tem.

Este é apenas o primeiro volume de uma série, mas alguns personagens me incomodaram. Talvez estas sejam questões que os próximos livros trabalharão, mas isso pesou na hora de optar entre o primeiro e segundo lugar entre os meus favoritos. Um pequeno defeito, apenas, mas entre gigantes, pequenos erros são o que fazem a diferença.

De todo modo, este é um livro que merece ser lido, ele tem muito valor por si próprio. Há certo idealismo exacerbado por trás dele e isso muitas vezes incomoda o leitor que só quer um pouco de diversão, mas tudo bem, ele reflete bem a nossa realidade.

1. A Batalha do Apocalipse, Eduardo Spohr

Não pude resistir. Eduardo Spohr é o autor da minha geração – apesar dele ser um pouco mais velho –, o autor que traduz exatamente tudo o que a minha geração quer ler. Há magia, há fantasia, mas também está aqui, no Brasil, e reflete muito da nossa realidade, muitos dos nossos anseios, muitas das nossas questões.

Roteiro perfeito, personagens maravilhosos, livro sensacional! Não falta nada.

De novo, isso aqui não é “os melhores livros”, é “os meus livros favoritos”.

Especial: O Ciclo da Herança

Caros leitores do meu blog,

Nas próximas semanas, postarei aqui neste blog as resenhas dos quatro volumes do Ciclo da Herança, escrito por Chistopher Paolini. Também farei um pequeno apanhado de citações que me chamaram a atenção ao longo da série e apresentarei a vocês alguns dos personagens mais importantes da série.

Hoje, vou postar a resenha do primeiro volume da série, Eragon.

Abraços e nos vemos lá!

Apresentação

Este é um blog tem por finalidade reunir todos os meus trabalhos (de cunho pessoal ou acadêmico) e manter meus amigos informados sobre notícias interessantes as quais eu tenho acesso (todas reescritas nas minhas palavras para eu não arrumar problemas com direitos autorais aleatórios, por isso podem demorar um pouco para sair).

Também será mantido um diário pessoal neste site. Mas existem apenas duas maneiras dos leitores acessá-lo:

  1. Vocês me pedem a senha dos posts :]
  2. Vocês hackeam o site e lêem contra a minha vontade 😛

Enfim… por enquanto, foi essa a utilidade que encontrei para esse espaço. Sugestões de outros temas são muito bem vindas.

Vou aproveitar esse primeiro espaço para divulgar aos usuários do 6v que possam estar vendo isso aqui. Lá na seção Red Snitch há um projeto que talvez agrade a outros shippers, o Ginny!Fest, sem enfoque em qualquer casal.

Ginny!Fest
Por que gostar da Ginny Weasley?

É isso aí, pessoal.

Abraços!