Resenha: Extraordinário

burnbookextra

Hoje eu vou falar um pouquinho sobre o livro “Extraordinário”, da autora R. J. Palacio.

Trata-se da história de August (Auggie) Pullman, de onze anos de idade, cujo maior desejo é ser tratado como aquilo que ele realmente é: um menino comum. Entretanto, ele nascera com uma grande deformação em seu rosto, que, em seus primeiros anos de vida, haviam impedido até mesmo de comer.

Conhecemos Auggie quando, após onze anos de vida e vinte e sete cirurgias, os pais dele finalmente acreditam que está na hora do garoto frequentar a escola, ainda que ele próprio não tenha tanta certeza disso. Mesmo depois de todo o esforço médico, o rosto de Auggie continua lhe rendendo apelidos como Freddy Krueger e alien.

Mesmo assim, corajoso, ele resolve arriscar e é matriculado na quinta série do colégio Beecher Prep. Lá, Auggie faz dois grandes amigos, Jack e Summer, mas a grande maioria dos seus colegas se sente desconfortável em relação à presença dele na escola e há um garoto chamado Julian que começa a perturbá-lo enviando bilhetes para Auggie e Jack.

O livro é dividido em oito partes, cada uma narrada por uma personagem diferente. Via (irmã dele), Summer, Jack, Justin (namorado da Via), Miranda (amiga de infância da Via) e três partes são narradas pelo Auggie. Cada um desses personagens tem um modo diferente de escrever e é muito interessante partir de um ponto de vista para o outro, pois muito do que um personagem não percebe, os outros podem perceber. Eu gostei bastante da estrutura do livro.

Esse é, sem dúvida, um dos livros mais interessantes que eu já li. Eu tenho muita convicção de que ele continuará sendo lido pelas próximas gerações, pois trata de uma temática que, provavelmente, ainda será atual em cem ou mesmo duzentos anos: o preconceito.

Anúncios