Vestígios de outra galáxia encontrados dentro da Via Láctea

Visualização do Fluxo de Aquário

O projeto RAVE (Radial Velocity Experiment), chamado pelos astrônomos de “arqueologia galáctica”, pretende entender a formação da Via Láctea através da busca por até 1 milhão de vestígios de estrelas até 2012. Esse projeto objetiva estudar a fusão entre galáxias e prever quantos mais podem ser esperados no futuro.

Astrônomos ligados ao RAVE descobriram vestígios de uma antiga galáxia bem menor que a Via Láctea. Ela foi destruída quando, há cerca de 7 bilhões de anos, foi atraída pela força gravitacional de nossa galáxia e colidiu com ela.

Segundo a Dra. Mary Williams, coordenadora da pesquisa, o Fluxo de Aquário (ou Corrente de Aquário), como foi chamado esse conjunto de vestígios, é especial por estar muito mais próximo da Terra do que os demais fluxos de estrelas, mas em uma região onde a enorme quantidade de estrelas impede a visão dele.

O Fluxo de Aquário, segundo a pesquisadora, também é o mais jovem de seu tipo, pois a colisão teria ocorrido há apenas 700 milhões de anos. Ainda que as estrelas que o formam tenha 10 bilhões de anos. “Então é uma coisa velha que foi comida recentemente, algo como um lanche velho e mofado, eu acho”, afirma ela.

Fontes: Poisor Tristesi; Portal CWB; Inovação Tecnológica

Anúncios

Protegido: Capítulo 02: A Canção da Natureza e do Coração das Pessoas

Este conteúdo está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:

Cientistas conseguem criar “capa” da invisibilidade

Capa da Invisibilidade

Utilizando a refração da luz, cientistas britânicos criaram – em menor escala – um dos objetos mais almejados pelos fãs da série Harry Potter: a capa da invisibilidade. A refração consiste na mudança de velocidade da luz após a passagem de um meio para o outro. Por exemplo, a refração é evidente quando, vista de fora, uma piscina parece ficar mais rasa, mas na verdade não está.

Claro que não poderiam fazê-la como a de Harry Potter, que esconde qualquer coisa em qualquer circunstância, mas, até o momento, os cientistas conseguiram esconder pequenos objetos, como alfinetes e pedaços de papel.

A luz entra na calcita e se divide em dois raios de polarizações viajando em diferentes velocidades e em sentidos opostos, escondendo objetos colocados de baixo do cristal. De acordo com os pesquisadores o tamanho da área de camuflagem não está limitada pela tecnologia, mas pelo tamanho do cristal. Experiências podem levar a esconder objetos muito maiores.

Na imagem à direita, há um pedaço de papel que não pode ser visto entre o cristal e a parede escrita ao fundo. Invisibilidade

Segundo o pesquisador da Universidade Britânica de Birmingham, Shuang Zhang, “a capa pode ser facilmente expandida, tudo depende do tamanho da calcita que encontrarmos”, ele também afirma que a  invenção pode ter aplicações militares, escondendo coisas, como submarinos, no fundo do mar, ou para a fabricação de novos produtos cosméticos, que ocultarão manchas na pele humana.

Ele também acredita que, em poucos anos, a “capa” poderá ser comercializada.

Fontes: O Dia <Online>USA Today

Fox divulga dois minutos iniciais de Rio

Rio (Poster)

Poster de Rio

A Fox 21th Century soltou os dois primeiros minutos da sua nova animação, Rio. Sua estréia está prevista para o dia 8 de abril desse ano.

Rio é a nova animação dirigida pelo brasileiro Carlos Saldanha (A Era do Gelo), conta a história de uma arara azul que não sabe voar; ela parte para o Rio, deixando sua confortável gaiola, localizada no interior do estado de Minnesota. No elenco de dublagem norte-americano estão Anne Hathaway, Rodrigo Santoro e Neil Patrick Harris.

Clique nos links abaixo para assistir o trailer e os dois minutos iniciais divulgados.

Primeiros Minutos Trailer

Fonte: OmeleteAdoro Cinema